Descubra se Você Tem Tendência à Vitimização

 

Descubra se Você Tem Tendência à Vitimização

vitimização

“Nada dá certo para mim”, “eu só faço coisa errada”, “todo mundo me crucifica”, “a vida dos outros é melhor que a minha”… Alguma vez já passaram pela sua cabeça afirmações semelhantes a essas? Pois, se em algum momento você já falou ou pensou em frases desse tipo, é muito provável que você tenha uma certa tendência à vitimização.

Vitimizar nada mais é do que transformar alguém em vítima, e em muitos casos, existe a auto vitimização, que é quando a pessoa transforma a si mesma em vítima de determinada circunstância ou acontecimento.

Nesse artigo, quero falar a respeito das pessoas que se auto vitimizam.

Como começa a vitimização?

Não existe uma causa específica para levar a pessoa à auto vitimização, no entanto, ao longo de nossas vidas, é possível encontrarmos vários indícios de acontecimentos que possam nos levar a isso. Em alguns casos, acontece na infância.

Por instinto natural, a criança desde cedo aprende a conseguir o que quer através do choro. E você já reparou que, na maior parte das vezes, é dessa forma que elas conseguem chamar a atenção, fazendo com que o os pais cedam imediatamente aos seus desejos?

Dessa forma, quando a criança cresce acostumada a se colocar em posição de sofrimento para conseguir tudo o que quer, ao tornar-se adulta, a forma como seu inconsciente irá tratar os problemas da vida é utilizando o mesmo padrão utilizado – com sucesso – na infância.

É na infância que muitos padrões são instalados em nosso inconsciente e, enquanto não houver uma quebra de padrões limitantes em nossas vidas, vamos sempre responder aos problemas através de algum tipo de fuga.

A vitimização, portanto, é um tipo de fuga que o indivíduo encontra como meio para conseguir, inconscientemente, aquilo que ele quer. Em alguns casos, no entanto, isso é feito em plena consciência.

Tristeza

Tenho tendência à vitimização?

Saber essa resposta não é algo tão difícil assim. A pessoa que se vitimiza está sempre se colocando em uma posição de sofrimento excessivo e, geralmente, isso vem acompanhado de algum tipo de comparação implícita ou explícita.

O vitimizado sempre está se colocando em uma posição inferior às pessoas que o cercam, muitas vezes transmitindo mensagens do tipo: “minha família é próspera, eu sou o único que nasci para ser infeliz”. Percebe que no discurso do vitimizador sempre há um efeito comparativo?

Portanto, se você tem uma tendência à vitimização, é muito fácil descobrir. O vitimizador possui um discurso característico que acontece de forma recorrente.

Ele se utiliza de falas do tipo:

– Tudo dá errado para mim;

– Eu nasci para perder;

– Eu nem deveria ter feito isso;

– Vocês só culpam a mim;

– Ninguém dá valor ao que eu faço, etc.

O ciclo da vitimização

Quando ouvimos alguém se auto vitimizar, precisamos levar em conta, não somente o que essa pessoa esta falando, mas o que está por trás de suas palavras. Que ver um exemplo? Vamos analisar uma das frases muito peculiares de um vitimizador.

– Tudo dá errado para mim.

Ao ouvir esse tipo de coisa, você sabe o que podemos encontrar por trás dessa afirmação?

1º – Generalização: “todas” as coisas dão errado; ou seja, não é apenas um fato isolado, o erro está em todas as coisas que ele fizer.

2º – Comparação: ao afirmar que tudo dá errado para ele, implicitamente encontra-se a afirmação que “para todos dá certo, só para mim sempre dá errado”.

3º – Conclusão: sempre existe uma afirmação conclusiva no discurso do vitimizador: “se tudo dá errado para mim, logo, nada do que eu faça vai dar certo, portanto, não adianta tentar”.

4º – Repetição: se no inconsciente o indivíduo chegou à conclusão de que não adianta tentar, nada mais lhe resta a não ser se lamentar, voltando à posição inicial de auto comiseração.

Este é o ciclo do vitimizador.

As consequências da vitimização

O grande problema é que, na maior parte das vezes, o vitimizador realmente passa a acreditar no que afirma com empenho, entrando no ciclo que acabamos de ver: ele afirma porque acredita, mas só acredita por tanto afirmar. Percebe?

Nossa mente inconsciente é nossa maior fonte de armazenamento de dados que possuímos e todo o tipo de comando que enviamos para ele, em algum momento de nossas vidas, irá se manifestar. É assim que nossa mente subconsciente trabalha, dando respostas de acordo com aquilo que recebe ao longo do tempo.

Se você está acostumado desde a infância a conseguir o que deseja através da vitimização, ao longo do tempo seu subconsciente vai entender que não existe outra forma de se conseguir alguma coisa, a não ser por esse meio.

Outro fator importante é que toda a informação que nosso subconsciente recebe, ele acata como verdade. Se você passa sua vida fazendo afirmações de derrota, é exatamente dessa forma que sua mente subconsciente irá responder, e você passará de fato a ver-se como uma pessoa derrotada.

vitimizacao-2

Como acabar com a vitimização

Precisamos entender que a pessoa não se torna auto vitimizadora de um dia para o outro. Existe um processo, um desencadeamento de ações que favorecem esse quadro e, a partir do momento que o indivíduo já possui uma tendência à vitimização, o palco está formado.

A vitimização é algo que acontece de dentro para fora, portanto, a melhor forma de acabar com esse ciclo da vitimização é fazendo um trabalho, igualmente, de dentro para fora.

O primeiro passo para mudar esse quadro é reconhecer se você realmente tem a tendência à vitimização através de auto diagnóstico. Mas perceba que reconhecer não significa aceitar, significa dar um passo muito importante em direção a mudanças. Não é diferente de quando vamos ao médico, quando só podemos dar início ao tratamento correto a partir do diagnóstico.

 O segundo passo é tratar de mudar os padrões negativos e os tipos de comandos que até hoje você enviou ao seu subconsciente. Mude seus padrões, mude a forma como você tem se comunicado internamente.

Faça um teste comigo:

Experimente, nos próximos 21 dias, passar por um processo de autopoliciamento, observando cuidadosamente tudo o que você fala.

Se vier um pensamento negativo em sua mente, procure pensar o contrário, enviando comandos positivos para sua mente e escreva em um papel os comandos positivos que você pensou e repita várias vezes.

Você vai ver que essa simples atitude, feita repetidas vezes, já irá te surpreender com resultados inesperados.

Lembre-se: você é aquilo que sua mente diz que você é, você é o mundo que você cria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *