Frustração é algo que te persegue? Como sair do ciclo da frustração

Frustração é algo que te persegue? 

Como sair do ciclo da frustração

frustrada

Entendendo o ciclo da frustração

Você já teve uma vontade tão grande de realizar algo em sua vida, já chegou a apostar todas as suas fichas em um projeto que tenha planejado tanto, mas que, ao final, acabou dando errado?

Alguma vez você já teve tanta expectativa por algo, talvez planejando por meses, quem sabe até anos, e no final, você vê de perto tudo desmoronar? Pois bem, se isso está acontecendo nesse momento, você provavelmente esteja entrando no ciclo da frustração.

O sentimento de frustração é algo que se torna muito presente na vida da gente a partir do momento que empenhamos toda a nossa força em algo que muito sonhamos ou desejamos. É fato que, quanto maior for o seu desejo que nós temos por algo, maior é a sua frustração, caso os planos deem errado.

Portanto, o que mede o tamanho de nossa frustração é o tamanho de nossa paixão, é o quanto nos empenhamos e o quanto investimos em algo que representava muito para nós. E isso tem um lado positivo, afinal, só se frustra quem muito amou, quem muito investiu, quem muito desejou.

O lado positivo do ciclo da frustração

Não, não pense que estou dizendo alguma besteira. Até mesmo na frustração podemos descobrir seu lado positivo, pois não existe nada do universo que tenha apenas uma face – essa é a beleza da dualidade universal.

Sendo assim, o que quero dizer a você, através desse artigo, é que não importa o quanto você tenha se empenhado naquele relacionamento que não deu certo, ou naquele projeto profissional que ruiu diante de seus olhos… o que importa é capacidade que você teve de se doar.

A frustração dói, eu sei, e você só se frustra porque coloca em seus sonhos tudo aquilo que lhe é mais valioso, afinal, nós, mulheres, só entregamos a alguém ou a algo, aquilo que nos tem maior valor.

E, entenda, doar-se é para poucas. O melhor de tudo, é que somente quem tem a capacidade de se doar, de se apaixonar por algo ou alguém, somente essas pessoas têm o poder de conquistar.

Quem não aposta alto não se frustra, mas quem não aposta alto também não conquista!!!

Em outras palavras, o que quero dizer é que frustrar-se significa o muito que você se entregou.

O lado negativo do ciclo da frustração

Já que estamos falando em dualidade, deixe-me falar agora da outra face, que é o lado negativo – e perigoso – da frustração.

Quando você investe tudo o que tem em algo que dá errado, a frustração vem acompanhada de uma série de sentimentos, dentre eles a raiva, a desilusão, o medo, a angústia, o desânimo, a culpa, e tantos outros sentimentos ruins.

E o lado ruim da frustração é justamente quando alimentamos cada um desses sentimentos, tornando-os fortes e dando-lhes poder para ditar as ordens de nossas vidas.

Se, por um lado, a frustração é o resultado de uma resposta negativa ao que você tanto se empenhou, por outro lado, à medida que essa mesma frustração vai tomando dimensões maiores em sua vida, ela vai te enfraquecendo e minando suas forças.

Sim, a frustração nos enfraquece.

O problema, não está em frustra-se, mas sim, em alimentar esses sentimentos que acompanham a frustração, tornar-se escrava desses sentimentos. E o fator principal que determina isso em sua vida é o tempo que você se permite viver essa frustração.

Quando nos frustramos por algo, o período que levamos alimentando os sentimentos negativos é determinante para as consequências que podem acarretar em outros males piores, em muitos casos, desencadeando um processo de compulsão como forma de compensação por aquilo que deu errado.

Como sair do ciclo da frustração

Minha intenção ao escrever esse artigo, portanto, é mostrar a você um caminho muito simples que pode te levar a sair definitivamente de qualquer ciclo de frustração que você esteja vivendo.

Se este é o seu caso e, se por algum motivo nesse momento de sua vida você se doou por algo com tanta paixão, conhecendo o lado da perda e da frustração, fique feliz nesse momento e siga o passo a passo de como sair do ciclo da frustração.

frustracao

 

1 Reconheça que você errou

Um dos sentimentos negativos que acompanha a frustração é o sentimento de culpa, e não é desse sentimento que estou falando. Estou me referindo a tomar uma posição de reconhecimento de seus próprios erros, deixando de atribuir a outros a responsabilidade por erros que são nossos.

Culpar os outros é uma forma de nos enganar, é uma forma de nos cegar e até mesmo de tirar nosso foco de onde está o verdadeiro erro que nos dá o aprendizado. Você já percebeu quanto tempo perdemos ao culpar os outros, nos vitimizando  e apontando dedos?

Enquanto fazemos isso, o sentimento que está sendo alimentado é a autocomiseração, a mágoa e o arrependimento sofrido.

Portanto, o primeiro passo para você sair do ciclo da frustração é deixar de culpar os outros pelo que deu errado, pois, ainda que tenha havido erros por parte de outras pessoas, isso não importa para você.

Deixe de olhar para o que os outros fizeram ou o que deixaram de fazer, e entenda que a única pessoa 100% responsável por sua vida é você mesma. Assuma o papel principal de sua vida, assuma os seus erros e reconheça que quem abriu portas em sua vida foi você mesma, quem deu permissões em sua vida foi você.

Reconhecer o erro significa tomar as rédeas da situação, levantar a cabeça e estar pronta para seguir em frente.

2 Livre-se da culpa

Se o primeiro passo para sair do ciclo da frustração é tomar para si a responsabilidade de sua vida e assumir os erros, o segundo passo é fazer isso de forma a jamais culpar-se por algo que deu errado.

Enquanto assumir erros significa reconhecer sua autonomia, culpar-se significa alimentar o sentimento de arrependimento e revolta. Quando falo em culpar-se, me refiro a você ficar remoendo o passado, colocando o peso de culpas em seus ombros.

A culpa sempre traz uma sentença. A partir do momento que você se coloca como culpada, seu inconsciente irá trabalhar em um processo de auto sabotagem, fazendo com que você, de alguma forma, seja penalizada.

A culpa é uma prisão que nos impede de seguirmos adiante.

Culpar-se é olhar para trás, em uma tentativa inconsciente de consertar o que já passou: “e ‘se’ eu tivesse feito isso?” “E ‘se’ eu não tivesse permitido aquilo?” – Não importa o que passou!

Você não poderá voltar ao passado e consertar nada do que ficou para trás. Você só tem acesso ao seu futuro e use apenas o passado como fonte de aprendizado.

Portanto, se existe algum peso de culpa sobre seus ombros, feche a porta do seu passado e tire os seus olhos de lá. Vire-se para a frente, e enxergue o mundo de possibilidades e de coisas novas que esperam por você.

3  Aprenda com os erros

Lembra do que falei sobre a dualidade, em que tudo no universo possui o lado positivo e o negativo? Pois o lado positivo de um projeto que tenha dado errado é justamente a oportunidade que temos de aprender com os próprios erros.

Nossa vida não é feita de teorias, nossa vida é vivida na prática do dia a dia, e é através dos nossos erros que aprendemos e nos graduamos para novos ciclos – o aprendizado de nossa vida acontece na prática.

Por mais que seja dolorido você se frustrar por algo que não de certo, ainda assim, tire dessa situação o melhor para você: o aprendizado. Somente através da frustração nós aprendemos a reconhecer aquilo que não mais permitiremos em nossas vidas, ou mesmo aquilo que não queremos mais.

Portanto, nesse momento, pegue um pedaço de papel e anote todas as coisas que porventura tenha dado errado por erros que você tenha cometido e que agora, tem a oportunidade de fazer certo.

Você não faz ideia do quanto essa lista é valiosa em suas mãos, pois, através dela, você tem a receita para recomeçar, só que, dessa vez, com uma bagagem que provavelmente antes você não tinha: o amadurecimento e a experiência.

Além disso, é muito provável que seus planos tenham sido frustrados por você não estar preparada para isso, na época. Você já parou para pensar que seus planos frustrados podem ter acontecido para prepará-la para algo que será definitivo?

4 Recomece

E o quarto e último passo para você sair do ciclo da frustração é o mais importante: RECOMECE!

Olhe para dentro de si e agradeça ao universo pela força que você teve para se apaixonar, para investir em algo ou alguém em que tanto acreditou. Olhe para dentro de si e veja o tamanho da capacidade que você tem para se doar, para amar, para se projetar, para desejar.

Se você, por algum motivo se frustrou, isso é apenas o indício do quanto você se entregou, e isso é maravilhoso!

A maior dádiva do ser humano é acreditar; é, antes de tudo, ter coragem para apostar tudo o que se tem de melhor em favor de um sonho, de uma realização. Não deixe que a frustração roube isso de você.

Olhe para dentro de si e veja o tamanho de sua força interior! Veja quem você é e, saiba, errar todos erram, mas, levantar-se mais forte é para poucas.

Meu desejo é que nesse momento de sua vida você tenha forças para recomeçar de cabeça erguida. Volte a sonhar, reconheça a força de conquista que há dentro de você.

Coloque num papel novos projetos em sua vida, ou retome o mesmo projeto… olhe para onde você está hoje e pense aonde você quer chegar. E se precisar de um profissional que te ajude a se projetar, faça isso também, um coach profissional pode lhe ajudar muito bem nesta fase de recomeços.

Acima de tudo, permita-se viver assumindo o controle de sua vida com determinação e, quem sabe, com cicatrizes sim, mas elas só servem para te lembrar do quanto você já batalhou para conquistar.

Você nasceu para vencer! A escolha é sua!

vencendo-a-frustracao

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *