Como Sair do Fundo do Poço e Vencer a Culpa

Como Sair do Fundo do Poço e Vencer a Culpa

Culpa

 

 

Alguma vez você já teve aquela sensação de perda, onde tudo parece desmoronar à sua volta, o controle já foge de suas mãos e o desespero bate à porta? Nessa hora você olha para os lados e não vê um lugar de escape, está caindo em um abismo sem forças para lutar e já não sabe mais como sair do fundo do poço.

Talvez você já tenha vivido um momento como esse ou, quem sabe até, essa seja sua mais fiel realidade. Só quem passa ou já passou por isso sabe a dor e o desespero que há em olhar para os lados e perceber que tudo está escuro, não há luz, não há esperança, e tudo o que você quer é alguém que apareça no alto e te estenda a mão para te puxar para cima.

Muitas vezes, nesse momento, a sensação que temos é de que não há ninguém por perto para nos ajudar, mas somos surpreendidos ao percebermos que não estamos mais sozinhos, e agora temos a companhia daquela que não faz questão de nos deixar: a culpa.

Quando estamos em desespero e buscando por uma saída, nossa maior tendência é buscar por culpados ou mesmo, culpar-se a si mesmo e, em vez de buscarmos uma forma de como sair do fundo do poço, desviamos nosso foco buscando – e atribuindo – culpados.

O inimigo chamado culpa

Estando nesse quadro de devassidão, é o sentimento de culpa que passa a ser, não somente sua companhia constante, mas revela-se o seu mais forte inimigo, que trabalha como um algoz impiedoso ao punir-lhe com pensamentos negativos, fazendo-o acreditar que você merece estar ali.

É preciso entender que esse sentimento de culpa vem para nos acusar, minar nossas forças, traz peso de arrependimento e, em vez de focarmos em uma forma pontual de sairmos daquela situação, concentramos todo nosso tempo e energia – que já é pouca neste momento – culpando-se ou buscando culpados.

O primeiro passo, portanto, para que você consiga caminhar para uma saída, é tratando de eliminar esse inimigo chamado culpa que se coloca como um peso em seus ombros, não te deixando forças para voltar à superfície de sua vida.

No entanto, o tamanho desse inimigo é você quem dá, pois não há nenhuma outra pessoa, além de você, que tenha o poder de matá-lo ou de alimentá-lo. Sim, a culpa se alimenta, e a única pessoa que fornece à culpa o alimento que ela precisa para crescer em sua vida, é você mesmo.

Portanto, se nesse momento da sua vida você se pergunta como sair do fundo do poço, a resposta está diante de si mesmo: vença o inimigo chamado culpa. A partir do momento que a culpa estiver vencida, você terá todas as forças necessárias para dar o segundo passo em direção à saída.

Mas você não encontrará essa saída enquanto a culpa estiver à sua frente ou mesmo sobre seus ombros, e a única forma de eliminá-la, é deixando de alimentá-la.

Nossa vida é pautada em três momentos: passado, presente e futuro. A culpa é alimentada pelas lembranças do passado. Sim, fomentamos a culpa cada vez que olhamos para trás em uma tentativa inconsciente de mudar o que já passou.

Mas, entenda, o passado não muda, não há nada que possa ser feito para mudar nem uma vírgula do que hoje é passado e, enquanto você estiver olhando para trás, seus pés jamais caminharão em direção à saída. Essa saída encontra-se no seu presente.

culpada

Portanto, deixe de olhar o passado, feche a porta que está atrás de você e deixe tudo o que passou para trás.

Fechar a porta do passado e deixar de olhar para ele representa sua vitória sobre a culpa, e você estará livre para, finalmente, encontrar uma forma de retomar a sua vida e tornar a viver. Se você quer saber como sair do fundo do poço, a única forma é focar em dois momentos que realmente farão a diferença pra você: seu presente e seu futuro.

Como sair do fundo do poço

Tendo eliminado seu pior inimigo – a culpa -, é momento de você ter foco em buscar o escape. Entenda que a partir do momento que você deixou de alimentar a culpa, sua trajetória agora se torna muito mais fácil, pois já não há mais peso em seus ombros que o impeça de subir.

É momento, então, de você se ajudar. Olhe para a sua vida, veja todo o futuro que está à sua frente e entenda que os caminhos que sua vida percorrerá são traçados por você mesmo. Sim, é você quem traça a rota de seu futuro, e seu destino é você quem escolhe.

Você tem duas opções nesse momento: deixar a vida seguir e ser levada pelas circunstâncias, ou determinar o destino que você quer chegar, traçando uma forma para isso. Seu destino é você quem escolhe: você pode ter as coisas que a vida te trás, ou pode ter as coisas que você mesmo escolhe para si.

 

vencendo a culpa

É importante saber que quando temos metas muito bem definidas, nosso foco deve estar direcionado para elas, o que torna nosso caminho possível.

Imagine que você esteja em um barco no meio do mar, para onde você vai olhar? Para trás? Para os lados?

Com certeza seus olhos estarão olhando para a frente, no destino onde quer chegar.

Nossa vida é assim, estamos dentro de um barco e é você quem escolhe se vai deixar o vento e as águas conduzirem seu destino, ou se é você quem vai tomar o leme e traçar sua rota. Estabelecer metas para sua vida é ter o leme em suas mãos.

Uma pessoa sem metas deixa a vida ser levada, correndo o risco de ir por caminhos aleatórios, sem saber onde irá chegar. Quando você traça metas, você se torna o dono de seu próprio destino.

Assim sendo, se você se pergunta como sair do fundo do poço, isso é feito em dois passos: primeiro, elimine seu inimigo chamado culpa; segundo, decida o seu futuro escolhendo aonde você quer chegar traçando metas e determinando sua rota.

Para finalizar, quero deixar duas perguntas e quero que você faça uma rápida reflexão antes de dar resposta para si mesmo: onde você está agora? E onde você quer chegar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *